quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Plano de aula: Racismo e preconceito na sociedade brasileira: ontem e hoje

Escola: E. Municipal São José – São Sebastião do Caí/RS
Professor: Carlos Eduardo Ströher
Duração da atividade: 12 horas-aula
7ª Série/8º Ano do ensino Fundamental
Conteúdos: identidade, diversidade, escravidão, preconceito, racismo
Disciplinas envolvidas: História e Artes

Objetivo Geral
• Reconhecer a diversidade presente em sala e a importância da convivência pacífica frente às diferenças, visando a construção de uma postura de tolerância e respeito ao outro.

Objetivos específicos:
• Compreender a formação da sociedade brasileira a partir da miscigenação de diferentes povos (brancos, negros e indígenas);
• Perceber as heranças de preconceito e discriminação presentes no Brasil através da mídia (televisão, publicidade e cinema);
• Reconhecer as diferenças físicas e culturais entre os colegas como resultado de uma sociedade multicultural;
• Construir os conceitos de raça, etnia, preconceito e racismo;
• Produzir materiais de divulgação que apresentem imagens positivas da população negra e mestiça;
• Refletir a respeito do racismo e da valorização da diversidade étnico-cultural.

Metodologia

Atividades iniciais

Disciplina: História


1.Estudo da sociedade brasileira do início do século XIX a partir da análise das pinturas do francês Jean-Baptiste Debret.
Pesquisar sobre a história do pintor no site
http://www.historianet.com.br/conteudo/default.aspx?codigo=688
e responder: o que o artista achou de tão “pitoresco” no Brasil?

Relacionar a imagem do Brasil feita pelos artistas da Missão Francesa com a visão atual do Brasil no exterior. Sugestão de vídeo: edição feita a partir do episódio dos Simpsons no Brasil.
http://www.youtube.com/watch?v=6O5gxtf6JiE
Responder: quais os preconceitos existentes sobre a visão brasileira no exterior?


2. Estudo das transformações ocorridas na sociedade brasileira no século XIX: o fim da escravidão e a chegada de imigrantes europeus. Como foi a adaptação destes novos moradores à nova terra? Sugestão de vídeo: cena da novela Terra Nostra.
http://www.youtube.com/watch?v=UYG5FmIxa_g&feature=related

3. Leitura do texto “Ontem e hoje: o negro no Brasil”, retirado do site do IBGE.
http://www.ibge.gov.br/ibgeteen/datas/discriminacao/ontemhoje.html
Identificação das principais características.

4. Pesquisa da origem familiar do aluno, com a produção de um pequeno texto em que ele informará a “cor” que afirma ter e a de seus pais, avós, etc, verificando se há mistura de raças.

5. Exibição de vídeo montado pelo autor com propagandas, cenas de telenovelas e cinema a respeito do racismo na mídia.

http://www.youtube.com/watch?v=vPgXQCsFc4Q

Montado para fins didáticos a partir dos seguintes links disponíveis no You Tube:
http://www.youtube.com/watch?v=10P8fZ5I1Wk
http://www.youtube.com/watch?v=V3F-S3VF2IY
http://www.youtube.com/watch?v=KGyNtbqaQRg
http://www.youtube.com/watch?v=ISpzSNe0830
http://www.youtube.com/watch?v=t4AoiE3HbrY
http://www.youtube.com/watch?v=WZUycmYkT6M


6. Produção textual de diário inspirado na propaganda do branco acidentado.

Disciplina: Artes

1. Leitura de imagem e trabalho descrevendo e interpretando a obra: Operários (1933), da artista Tarsila do Amaral.

FONTE: http://blogart1000.blogspot.com/2011/05/os-operarios-tarsila-do-amaral.html

2. Releitura da obra Operários: pinturas e desenhos de rostos, mostrando que as pessoas são diferentes, que cada uma tem uma etnia, raça e gostos, que formam a sua identidade.

3. Montagem de um painel coletivo da turma, mostrando as diversidades representadas.

FONTE: Arquivo pessoal de Carlos Eduardo Ströher

Culminância
Disciplina de História e Artes


1. Audição da música Loirinha Bombril, dos Paralamas do Sucesso, com discussão e reflexão a respeito da diversidade étnica brasileira.

Lourinha Bombril
Os Paralamas do Sucesso


Pára e repara
Olha como ela samba
Olha como ela brilha
Olha que maravilha

Essa crioula tem o olho azul
Essa lourinha tem cabelo bombril
Aquela índia tem sotaque do Sul
Essa mulata é da cor do Brasil

A cozinheira tá falando alemão
A princesinha tá falando no pé
A italiana cozinhando o feijão
A americana se encantou com Pelé

Häagen-dazs de mangaba
Chateau canela-preta
Cachaça made in Carmo dando a volta no planeta
Caboclo presidente
Trazendo a solução
Livro pra comida, prato pra educação

Pára e repara
Olha como ela samba
Olha como ela brilha
Olha que maravilha

Essa crioula tem o olho azul
Essa lourinha tem cabelo bombril
Aquela índia tem sotaque do Sul
Essa mulata é da cor do Brasil

A cozinheira tá falando alemão
A princesinha tá falando no pé
A italiana cozinhando o feijão
A americana se encantou com Pelé

Häagen-dazs de mangaba
Chateau canela-preta
Cachaça made in Carmo dando a volta no planeta
Caboclo presidente
Trazendo a solução
Livro pra comida, prato pra educação

Pára e repara
Olha como ela samba
Olha como ela brilha
Olha que maravilha

Häagen-dazs de mangaba
Chateau canela-preta
Cachaça made in Carmo dando a volta no planeta
Caboclo presidente
Trazendo a solução
Livro pra comida, prato pra educação

Pára e repara
Olha como ela samba
Olha como ela brilha
Olha que maravilha


FONTE: http://letras.terra.com.br/os-paralamas-do-sucesso/30130/.

2. A partir das questões discutidas em relação ao negro e ao preconceito, criar uma campanha afirmativa em relação à identidade do negro na sociedade brasileira, buscando superar as imagens negativas presentes na mídia.

1ª parte: Criar um cartaz de propaganda, com slogans, lemas e imagens (pode ser colagem ou desenho).

FONTE: Arquivo pessoal de Carlos Eduardo Ströher

2ª parte: Apresentação (pode ser a paródia de uma música, uma dança, uma pequena apresentação teatral, etc.)
Critérios de avaliação: criatividade, respeito ao tema, organização do grupo, colaboração nas apresentações.

3. Socialização e reflexão a respeito das apresentações. Construção coletiva dos conceitos de raça, etnia, preconceito e racismo.

4. Produção textual: a partir das atividades desenvolvidas e da pesquisa nos links de relevância para o tema, produzir um relatório descrevendo a situação do racismo e do preconceito no Brasil, as ações desenvolvidas visando a superação da discriminação e a importância da valorização da diversidade étnico-cultural.

Recursos
• Folhas de papel sulfite
• Lápis de escrever e borracha
• Tinta têmpera
• Pincéis
• Papel pardo
• Televisão e aparelho de DVD
• Rádio
• Canetinhas
• Régua
• Imagens de jornais e revistas

Avaliação
Como critérios serão considerados os índices de envolvimento do aluno na atividade, seu empenho em participar das atividades de apresentação e suas atitudes de reconhecimento da importância do respeito à diversidade cultural.

Bibliografia: Links de relevância

BRASIL. Estatuto da igualdade racial. 2006.
http://www.cedine.rj.gov.br/legisla/federais/Estatuto_da_Igualdade_Racial_Novo.pdf
Proposta de lei do Senador Paulo Paim (PT-RS), que, após tramitar no Congresso por quatro anos, foi sancionado em 2010. O documento é considerado uma vitória do Movimento Negro, apesar das alterações do texto original, que excluiu a polêmica questão das cotas raciais em instituições públicas de ensino.

http://www.dialogoscontraoracismo.org.br/
Os Diálogos Contra o Racismo têm a missão de combinar propostas de mudanças de atitudes com a divulgação consistente de informações nos meios de comunicação. O racismo é um entrave para a consolidação de uma sociedade mais justa e democrática, onde todos e todas sejam realmente cidadãos.

http://www.igualdaderacial.unb.br/
O site tem o objetivo de servir de instância de referência e de articulação entre a universidade, a sociedade civil, organismos governamentais e não governamentais na elaboração de conceitos, objetivos e políticas em favor da diversidade.
Coordenar a elaboração, a implantação, o monitoramento e a avaliação de programas e ações de combate ao racismo e de promoção da igualdade racial no âmbito da Universidade de Brasília.

http://igualdade-racial.blogspot.com/
Este blog é um canal aberto para a troca de experiências, dedicado aqueles (as) que são ou foram gestores (as) que têm ou tiveram como missão a promoção da igualdade racial para o Brasil.

http://www.palmares.gov.br/
Criada em 1988, a Fundação Cultural Palmares é uma instituição pública vinculada ao Ministério da Cultura que tem a finalidade de promover e preservar a cultura afro-brasileira. Preocupada com a igualdade racial e com a valorização das manifestações de matriz africana, a Palmares formula e implanta políticas públicas que potencializam a participação da população negra brasileira nos processos de desenvolvimento do País.

Nenhum comentário:

Postar um comentário